Candidato David Salomão é denunciado no Ministério Público da Bahia

Vereador acusa o juiz eleitoral Cláudio Daltro de "perseguidor" e o atual prefeito de Conquista, Herzem Gusmão, de “comprador de votos” 11 de novembro de 2020 Cleuzita Apontes

O candidato David Salomão (PRTB) tem até o dia 15 de novembro para apresentar defesa no Ministério Público da Bahia por conta da acusação ao juiz eleitoral, Cláudio Daltro. A denúncia foi apresentada ao MP pelo promotor da 39ª Zona Eleitoral e acatada pelo juiz eleitoral Leonardo Coelho Bomfim.

De acordo com o vereador e candidato à Prefeitura de Vitória da Conquista, David Salomão, o problema começou quando ele teria denunciado o prefeito, Herzem Gusmão, ao então juiz Cláudio Daltro, sobre a compra de votos e o uso da máquina da Prefeitura, como carros-pipas, durante o atual pleito.

“O juiz simplesmente ignorou. Ele viu as fotos, levei na Polícia Federal a prova, e ainda veio me multar, me multou em R$15 mil. Quando ele me notificou da ação, eu disse ‘ó doutor, eu vou retirar a publicação porque eu não tenho condição de pagar multa, as multas são altíssimas’. Retirei, encaminhei pra ele, e ainda assim ele foi lá e multou”, explicou o parlamentar.

Ele disse ainda que o prefeito serve ao político Geddel Vieira e seria protegido pelo juiz Cláudio Daltro. O magistrado “tá me perseguindo, tentando fazer com que eu desista da candidatura, ou tentando fazer com eu pare de falar”, contou.

O vereador também é acusado de ter praticado o delito de difamação e injúria em vídeos divulgados nas redes sociais, além de ameaça ao magistrado. Sobre isso, David Salomão disse: “ele [juiz] deve tá se referindo como ameaça aquilo que eu falei ‘se ele for homem, ele venha retirar vídeo da minha rede social’. Isso não é ameaça. Segundo o Código Penal, ameaça é você ameaçar alguém de algo injusto e grave. Nesse caso aí, não há ameaça nenhuma, de mal injusto e grave ao juiz, há sim um desafio, um desafio não é tipo penal, não está descrito no Código Penal. Então essa conduta minha não tem tipicidade.”

Em trecho de um dos vídeos transcritos da ação, encontrados no site do Tribunal de Justiça da Bahia, há a seguinte fala do candidato a prefeito: “O juiz ficou com raiva porque falei a verdade. O juiz a serviço do sistema, Cláudio Daltro, e eu não tenho medo de você. Sou homem, honrado, íntegro, não lhe devo nada. E você está servindo ao sistema. Você esquece que eu sou vereador, tenho minha imunidade, por minhas opiniões, palavras e votos. “Que moral tem o TRE da Bahia se vocês estavam negociando sentenças? Tome vergonha, você e seus amigos que estavam negociando lá no tribunal sentenças”.

A acusação contra David Salomão apresenta ainda como prova a intenção do uso dos vídeos para fins eleitorais pela “presença do logotipo de sua candidatura, com seu nome, partido político e número, além do jingle tocado ao final do vídeo.”

A reportagem entrou em contato com o juiz eleitoral, Cláudio Daltro, e o prefeito Herzem Gusmão. O primeiro pediu para informar, por meio da assessoria, que “não vai comentar o assunto. A justiça eleitoral não comenta opiniões pessoais e zela pelo cumprimento do estado democrático”. O segundo preferiu também não responder as afirmações de David Salomão.

Foto: CMVC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *