Herzem Gusmão e Zé Raimundo disputarão 2º turno das eleições

O candidato petista ficou primeiro lugar com 47,63% enquanto Herzem contabilizou 45,89% dos votos válidos 15 de novembro de 2020 Giovanna Paciullo

Depois do atraso na totalização dos votos, o resultado final do primeiro turno das eleições de Vitória a Conquista saiu quase às 23 horas. O atual prefeito Herzem Gusmão do (MDB) vai enfrentar o deputado estadual Zé Raimundo (PT) no 2º turno, marcado para o dia 29 de novembro. 

O candidato petista ficou primeiro lugar com 47,63% enquanto Herzem contabilizou 45,89% dos votos válidos.Em terceiro David Salomão do (PRTB), 3,12%; em seguida Romilson Filho do (PP) com 1,76%; Cabo Herling (PSL) obteve 0,67 dos votos; Maris Stella (Rede) com 0,57% e Professor Ferdinand (PSOL) 0,37% dos votos válidos.

O número de totalizou 187.550 votos, dos quais 171.575 (91,48%) foram considerados  válidos, 4.095 (2,18%) foram de brancos, 11.880(6,33%) de nulos e 43.626 (18,87%) se configuraram na categoria abstenções.

Depois do resultado final, Zé Raimundo (PT) e Herzem (MDB) se manifestaram nas redes sociais. “ Vitória da Conquista depositou em nós não só o voto de confiança, mas também a esperança de dias melhores e mais fraternos para todas e todos”, disse o petista. Já atual prefeito mencionou 78.732 recebidos e agradeceu “a todos que dedicaram o seu voto ao nosso projeto, que está fazendo Conquista crescer”. Ele finalizou: “Seguimos confiantes. Os números finais demonstram que a nossa vitória se concretizará no próximo dia 29 de novembro”.

Atraso

Ao contrário de eleições anteriores, em 2020, a apuração atrasou e o processo de totalização lento. De acordo com comunicado do Tribunal Superior Eleitoral houve um problema entre a central em Brasília e os TRE’s dos estados. “Os dados estão sendo remetidos normalmente pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e recepcionados normalmente pelo banco de totalização, que está somando o conteúdo de forma mais lenta que o previsto.”

Nestas eleições de 2020, haverá o segundo turno mais curto das história eleitorail, será apenas 14 dias. As mudanças nas datas é uma consequência da pandemia da covid-19, que levou à votação em novembro, quando o tradicional eram o mês de outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *