Mesário de Conquista faz propaganda política em rede social durante votação

Até as 18h, o TRE tinha recebido 1.758 denúncias de descumprimento de normas eleitorais, 24 relacionadas ao descumprimento de normas sanitárias de combate à covid-19 29 de novembro de 2020 Tais

Durante a votação do segundo turno em Vitória da Conquista, um mesário foi afastado por praticar apologia política durante o pleito eleitoral. O caso ocorreu na Escola Frei Serafim do Amparo, na Vila Serrana II. 

O mesário, que não teve o nome divulgado, teria postado foto de candidato a prefeito com número enquanto trabalhava na seção eleitoral. Ele irá responder por crime eleitoral na Justiça.

As normas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinam que, no dia da votação, é proibido divulgar qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de candidatos. Os servidores da Justiça Eleitoral, mesários e fiscais são proibidos de usar roupas ou objetos com qualquer propaganda de partido, coligação ou candidato, dentro das escolas. Aos fiscais partidários, somente é permitido uso de crachá com o nome e a sigla do partido político ou da coligação a que sirvam.

Mesmo com essa ocorrência, de acordo com o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), as eleições municipais do segundo turno, deste domingo (29/11), nas duas cidades do pleito, Feira de Santana e Vitória da Conquista, não tiveram ocorrências graves. 

Em Conquista, ainda 10 urnas foram substituídas e Feira de Santana foram quatro trocadas. Em nenhuma das cidades, não houve registros policiais. 

Até as 18h, o TRE foram recebidas 1.758 denúncias de descumprimento de normas eleitorais, 24 relacionadas ao descumprimento de normas sanitárias de combate à covid-19.

Foto: Reprodução Google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *