Cartilha da Abraji orienta jornalistas acerca dos riscos de assédio na internet

Documento foi lançado nessa quinta-feira, 2, e encontra-se disponível online e para download 3 de agosto de 2018

Reduzir os riscos de assédio contra jornalistas e prepará-los para eventuais ataques no mundo virtual. Esse é o objetivo de cartilha lançada nessa última quinta-feira, 2, pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). A nova publicação busca sensibilizar veículos, empresas de tecnologia, profissionais da área, entidades ligadas ao jornalismo e à liberdade de expressão e autoridades públicas acerca da gravidade do assédio online, sobretudo com o início do período eleitoral. Além disso, aponta para a necessidade de jornalistas e redações desenvolverem protocolos de defesa contra o problema.

Clique aqui para acessar o material

Na cartilha, os profissionais encontram orientações práticas para lidar com ataques nas redes e recomendações acerca do uso consciente das mesmas, além de sugestões de como prezar pela privacidade na internet. Separar a vida privada da profissional, proteger contas e até mesmo mapear riscos são algumas das dicas oferecidas pelo documento, que apresenta ainda relatos de jornalistas que já foram vítimas de assédio no meio online.

De acordo com a cartilha, os jornalistas não devem subestimar os riscos aos quais estão expostos na internet, sobretudo o assédio moral, ainda que ele não se estenda para as ruas. Os danos emocionais desse tipo de violência podem gerar impactos diretos na sua saúde e no seu cotidiano profissional.

Os responsáveis pela publicação foram os jornalistas Marcela Donini e Moreno Osório, do Farol Jornalismo. Eles produziram a cartilha sob supervisão da diretoria da Abraji. Para elaborar o documento, consultaram especialistas em segurança digital e de jornalistas, crimes cibernéticos, gestão de crise, entre outras fontes.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *