Sinjorba analisa decisão da CIB de vacinar somente por idade

Na Bahia, 3.062 profissionais de comunicação com 40 anos ou mais foram vacinados, mas ainda falta imunizar os mais jovens 18 de junho de 2021 Sara Dutra

Nesta terça-feira (15/06), o Sindicato de Jornalistas da Bahia (Sinjorba) enviou um ofício ao Secretário Estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas e à presidente do Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems), Stela Souza, solicitando a ampliação da faixa etária dos profissionais da imprensa para a vacinação. Mas, com a nova decisão da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), tomada nesta quinta-feira (17/06), de vacinar apenas por idade e não mais por grupos prioritários, o Sinjorba avaliará os efeitos na vacinação dos jornalistas.

Após lutar para incluir os jornalistas como grupo prioritário para imunização, foi autorizado a vacinação de profissionais da comunicação que atuam na linha de frente e possuem mais de 40 anos. No entanto, como a imunização dessa faixa etária já está quase concluída na capital e no interior, o sindicato solicita que seja ampliada para trabalhadores mais novos.

“A maior parte dos profissionais de imprensa que está em serviço presencial nas redações de rádio, TV, jornais, sites e assessorias encontra-se na faixa etária abaixo dos 40 anos. Para cada trabalhador vacinado pela resolução 085/2021 da CIB, outros dois ficaram de fora do direito e continuam arriscando suas vidas no trabalho cotidiano”, disse o presidente do sindicato, Moacy Neves.

Decisão da CIB

Na última quinta-feira (17/06), a CIB decidiu que na Bahia, a vacinação só ocorrerá por faixa etária e não mais por grupos prioritários.

O Sinjorba considera a necessidade de avançar na vacinação da população baiana, mas também entende que “será uma grande injustiça com as categorias dos serviços essenciais que não foram totalmente imunizados, como os profissionais da imprensa”.

Na Bahia, 3.062 profissionais da comunicação foram imunizados com a primeira dose, de acordo com o acompanhamento vacinal da covid-19 da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab).

Desde o início da vacinação no Brasil, em 17 de janeiro, os jornalistas só conseguiram ser inclusos no plano de imunização em 18 de maio. E em cidades como Juazeiro e Eunápolis, a vacinação dessa categoria só irá começar nesta sexta-feira (18/06). “Se for confirmada a suspensão da imunização do público prioritário, os jornalistas serão prejudicados pela quinta vez desde o início do processo”, disse Moacy.

Segundo Moacy, na Bahia, mais de 430 profissionais da imprensa foram contaminados com o vírus, destes, 27 morreram. O presidente do Sinjorba afirmou que a categoria não aceitará essa nova decisão confirmada e mobilizará para garantir a equidade da vacinação dos grupos prioritários, pois outras categorias já foram totalmente vacinados, enquanto que os profissionais da imprensa, os quais estão expostos nas ruas, redações e estúdios, serão vacinados pela metade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *