Deam instala quiosque no Shopping Boulevard

O atendimento no quiosque é realizado por uma escrivã, estagiários e a delegada da Deam, Gabriela de Diego Garrido 15 de março de 2021 Érika Camargo

Até o final de março a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Vitória da Conquista vai realizar atendimentos, das 17h às 19h, em um quiosque em frente à loja de artigos esportivos Centauro, no Shopping Boulevard. A ação, iniciada em 8 de março, Dia Internacional da Mulher,  quer aproximar a população do serviço policial destinado à mulher e chamar a atenção sobre o problema da violência doméstica.

Segundo a delegada, “muitas pessoas acham que a delegacia é um lugar onde serão maltratadas. Com essa ação, nos aproximamos da população e mostramos nossa cara para a sociedade”.

No quiosque, o atendimento é realizado por uma escrivã, estagiários e a delegada do Deam, Gabriela de Diego Garrido. Qualquer um pode obter informações sobre violência contra a mulher e até fazer uma denúncia, se for o caso. Não dá para fazer boletim de ocorrência, nem pedir medida protetiva, mas dá para fazer os primeiros encaminhamentos e, depois, formalizar na delegacia. 

A delegada ainda ressaltou que mulheres de classes mais altas tendem a não realizar denúncia contra seus agressores e desconhecem o serviço prestado pela Deam. “Geralmente, as pessoas de uma classe social mais favorecida têm mais preconceito ainda de procurar uma delegacia. Aqui no shopping, local frequentado por essas pessoas, podemos nos aproximar delas.”

Subnotificação durante a pandemia

Apenas em 2020, foram registradas 2.004 ocorrências de violência doméstica na DEAM e no plantão policial. Em 2021, já são 328 ocorrências, registradas nos meses de janeiro e fevereiro. O Centro de Referência da Mulher Albertina Vasconcelos (CRAV), serviço mantido pela Prefeitura de Conquista, e oferece  atendimento interdisciplinar (psicológico, social, jurídico, de orientação e informação), realizou, em 2020, 1.767 atendimentos, dos quais 221 eram de mulheres vítimas de violência no município.

Em relação aos dados da Deam, em 2019 foram registradas 2.027 ocorrências, 23 casos a mais que no ano passado, quando começou a pandemia da covid-19. De acordo com a Defensoria Pública da Bahia, em publicação de abril de 2020, nesse período, poderia acontecer uma subnotificação dos casos de violência doméstica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *