Marcha das Mulheres acontece em Conquista, mas com adequações

Marcha das Mulheres se adequa ao cenário de pandemia, tanto no formato quanto no conteúdo 5 de março de 2021 Érika Camargo

Na quinta edição consecutiva da Marcha das Mulheres, em celebração ao 8 de março, Dia da Mulher, haverá uma adaptação para sua realização em meio a pandemia da covid-19, em Vitória da Conquista. A tradicional caminhada coletiva será substituída por pit stops com grupos de dois ou três pessoas em variados pontos da cidade. 

De acordo com a organização do evento, o Fórum de Mulheres, que reúne coletivos, sindicatos e organizações não governamentais, a proposta da atividade é alertar a população sobre temas nacionais, como a vacinação para todos, e local, o funcionamento 24 horas e qualificação/ampliação do quadro de profissionais da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM). Além disso, haverá o recebimento de doações de alimentos e objetos de higiene pessoal para famílias pobres. 

Os pit stops, onde as militantes também receberão as doações, estarão localizados nos seguintes pontos: Monumento ao Índio, Seminário de Fátima (Av. Brumado), Av. Bartolomeu de Gusmão (altura da Ortomed), e os cruzamentos da Av. LEM com a Juraci Magalhães, Av. Rosacruz com a Olívia Flores, Av. Paraná com a Frei Benjamin e Av. Régis Pacheco com a Av. Integração.

Pautas nacionais e locais

Não só o formato foi adequado para o atual cenário, mas também as pautas. Em 2021, a Marcha das Mulheres defende a vacinação para todos os brasileiros e o retorno do Auxílio Emergencial em seu valor original integral. A Marcha também conclama pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

A mobilização também conta com um manifesto assinado por mais de cem entidades e movimentos nacionais, onde você pode acessar mais informações e conferir as pautas: https://forms.gle/j9gBVsnfMg5MBUEd7

Em Conquista, as organizações aderiram ao movimento nacional, mas também têm demandas locais, como o funcionamento 24 horas e qualificação/ampliação do quadro de profissionais da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) para o acolhimento e acompanhamento das vítimas, com melhoria urgente dos serviços prestados; efetiva implementação da Casa Abrigo, que seja flutuante e ofereça creche e escola para as crianças que acompanham as mães em situação de violência; efetiva implantação da “Parada Segura”, garantia do sistema de integração do transporte público e campanha contra a importunação sexual nesses espaços; e formação de servidores da área da saúde para melhoria do atendimento às mulheres, superação da violência obstétrica e atenção especializada para lésbicas e transexuais.

Acesse o documento com as demandas locais: https://tinyurl.com/29uj2b2d

 

SERVIÇO

5º Marcha das Mulheres de Vitória da Conquista

Data: 8 de março (segunda-feira)

Horário: de 11h às 13h

Pit Stops nos seguintes locais:

Monumento ao Índio, Seminário de Fátima (Av. Brumado), Av. Bartolomeu de Gusmão (altura da Ortomed), e os cruzamentos da Av. LEM com a Juraci Magalhães, Av. Rosacruz com a Olívia Flores, Av. Paraná com a Frei Benjamin e Av. Régis Pacheco com a Av. Integração. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *