Secretaria de Políticas para Mulheres da Bahia realiza campanha solidária durante a pandemia

Cerca de 15 mil mulheres chefes de famílias monoparentais irão receber kits com alimentos e itens de higiene e de cuidado pessoal 10 de junho de 2020 Raquel Rocha

Nesta terça-feira (09/06), a Secretaria de Políticas para Mulheres do Estado da Bahia (SPM-BA) lançou, com o apoio de outras nove instituições, a campanha Rede Mulher Solidária. O projeto tem como objetivo reduzir os impactos sociais e econômicos do isolamento social na vida das mulheres, especialmente aquelas que cuidam sozinhas de suas famílias. Segundo dados de 2018 da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), em Salvador e região metropolitana, 38 mil famílias monoparentais vivem em situação de extrema pobreza.

A Rede Mulher Solidária irá arrecadar alimentos, itens de higiene e de cuidado pessoal para compor o Kit Mulher Solidária, que será distribuído entre coletivos e associações compostos por mulheres em situação de vulnerabilidade social em Salvador e nos municípios mais afetados pela covid-19.

Estima-se que cerca de 15 mil mulheres chefes de famílias monoparentais recebam os kits. A captação, distribuição dos kits e avaliação das ações serão de responsabilidade de um comitê gestor interinstitucional e suprapartidário. Além disso, outras organizações de mulheres que desejarem colaborar poderão participar da Rede.

Os pontos físicos para a coleta de doações vão funcionar em Salvador, a partir da próxima sexta-feira (12/06), e estarão instalados no Corpo de Bombeiros (24h), localizado na Avenida ACM Neto, no Teatro Castro Alves (8h às 14h) e no Shopping da Barra (12h às 18h). Além disso, as doações em dinheiro podem ser feitas via depósito pelo Banco do Brasil (agência 3832-6, conta 993.527-4, CNPJ 13.763.132/0001-17). É possível obter outras informações pelo e-mail: [email protected] .

A Rede Mulher Solidária reúne representantes da Defensoria Pública (DPE-BA), do Tribunal de Justiça (TJ-BA), do Ministério Público da Bahia (MP-BA), da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-BA) por meio da Câmara da Mulher Empresária (CME), e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz/Bahia). A Rede tem o apoio do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), do Corpo de Bombeiros e da Procuradoria Geral do Estado (PGE), além do Teatro Castro Alves (TCA) e do Shopping Barra.

Foto de capa: Reprodução/Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *