Anvisa proíbe a venda de cloroquina e ivermectina sem receita médica

A medida vista evitar a compra desses medicamentos que são divulgados eficazes contra a covid-19, mas não tem eficiência científica comprovada 27 de julho de 2020 Felipe Ribeiro

Na última quinta-feira (23/07), a Agência nacional de vigilância sanitária (Anvisa) determinou que a venda de cloroquina, hidroxicloroquina, nitazoxanida e ivermectina só podem ser realizadas com a receita médica de duas vias, que será utilizada apenas uma vez. Cada receita valerá apenas 30 dias contando a partir da data de emissão.

De acordo com a Anvisa, a medida vista evitar a compra desses fármacos divulgados como eficazes contra a covid-19, mas que não possuem nenhuma eficiência científica comprovada. Além disso, é uma forma de manter o estoque necessário para as pessoas que utilizam os medicamentos para o tratamento de doenças como a malária, lúpus, artrite reumatoide, entre outras.

Caso haja necessidade, a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 405/2020 poderá ter alterações e incluir novos medicamentos a qualquer momento. A revogação dessa resolução se dará de forma automática assim que o Ministério da Saúde entender que o país não se encontra mais em situação de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional.

Fonte: Agência Brasil

Foto: Reprodução/Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *