Bahia é o estado mais afetado pelos cortes do Bolsa Família no país

Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste apresentaram aumentos em beneficiados 19 de fevereiro de 2021 Felipe Ribeiro

De acordo com o Comitê Técnico da Assistência Social do Consórcio Nordeste, de todo o Brasil, 12.706 famílias foram excluídas do benefício do Bolsa Família na Bahia, entre dezembro do ano passado e fevereiro de 2021. Esse total coloca o estado em primeiro lugar nos cortes realizados no programa pelo governo Federal.

Neste mesmo período, 48 mil famílias da região Nordeste perderam o benefício. No Norte do país também houve reduções no mesmo período, 13 mil famílias foram cortadas do programa. Já as outras regiões registraram aumento na parcela de famílias que foram beneficiadas com o Bolsa Família, sendo a maior quantidade destinada ao Sul, com 26.504, seguido do Sudeste com 21.479 e o Centro-Oeste com 4.090.

Atrás da Bahia, que é o estado com maior perda de beneficiários, está o Ceará, onde 8.639 famílias não recebem mais o Bolsa Família. Em seguida, respectivamente, no ranking das perdas, estão Pernambuco com 7.550 e o Maranhão com 6.609. Em toda a região Nordeste, 670 mil famílias se enquadram no perfil para recebimento do auxílio, porém ainda permanecem na fila de espera.

Em comparação dos meses de dezembro de 2019 e 2020, o Norte e o Nordeste tiveram crescimento menor do que as outras regiões na questão de famílias beneficiadas. Segundo o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia, Carlos Martins, em entrevista ao jornal Correio da Bahia, os cortes afetam as regiões que mais possuem necessidade do benefício. “São as duas regiões [Norte e Nordeste] mais vulneráveis e com a maior parte da população mais pobre do país. Em meio a um dos momentos mais difíceis, o governo corta benefícios de quem mais precisa”.

Fonte: Correio da Bahia

Foto: Jefferson Rudy/Ag. Senado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *