Bairro Brasil ultrapassa 500 casos da covid-19

Na Zona Rural, o povoado de Capinal é o mais atingido pela doença com 31 infectados 28 de setembro de 2020 Felipe Ribeiro

De acordo com o perfil dos pacientes que contraíram a covid-19, divulgado sábado (26/09) pela Prefeitura de Vitória da Conquista, o bairro Brasil chegou 504 casos da doença, é mais atingido na cidade. Em segundo lugar, o Candeias com 464 e, em terceiro, o Boa Vista com 445.

Em uma semana, foram registrados 633 novos casos da doença. No sábado, a cidade possuía o total de 7.544 casos confirmados. Desses, 4.362 são mulheres e 3.182 são homens. Do público total, 948 pessoas contaminadas trabalham na área da saúde e os demais, sendo 6.596 em áreas diversas.

A faixa etária que mais apresentou casos foi a de pessoas de 20 a 39 anos, com 3.193. Logo em seguida estão as pessoas entre 40 e 59 anos, sendo 2.528. A faixa idosa, acima de 60 anos, ficou em terceiro lugar com 1.019 casos registrados. Crianças de 6 anos a jovens de até 19 somam 571 contaminados e crianças de zero a cinco anos, ficam no último lugar com 233 casos confirmados.

As comorbidades e fatores de riscos que mais foram apresentadas pelos contaminados são doença cardíaca/hipertensão, com 664 casos e diabetes, com 428 pessoas. A obesidade foi o terceiro fator que mais teve registros, com 320 casos.

Grande parte dos contaminados – 7.056 deles – apresentou síndrome gripal leve. Por outro lado, 488 apresentaram síndrome respiratória aguda grave (SRAG). Até o sábado, o município tinha 7.013 pessoas recuperadas.

A respeito das mortes, até a publicação do perfil, a cidade tinha 138 óbitos e maioria deles são de homens. São 83 pessoas do sexo masculino e 55 feminino. A única faixa etária que não apresentou óbito foi a de crianças de zero a cinco anos. Já a faixa etária com maior fatalidade são indivíduos acima de 60 anos, com 111 mortes. Logo atrás, está a faixa dos 40 a 59 anos, que possui 23 mortes e a de 20 a 39 anos tem o total de três mortes. O público mais jovem de seis a 19 anos possui uma morte.

As três comorbidades mais presentes nos pacientes que vieram a óbito foram as mesmas apresentadas antes no quesito de doenças que afetaram os contaminados. Doença cardíaca/hipertensão estavam presentes em 83 mortes, diabetes em 50 e obesidade em 13 óbitos. Foram 15 vidas perdidas que não possuíam nenhuma comorbidade.

Já na Zona Rural, o mais acometido, com 31 casos é o povoado Capinal, seguido do Povoado de São Sebastião, com 24 casos confirmados da doença e Cabeceira apresentou 22 infectados.

Foto de capa: Blog da Resenha Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *