Bahia enfrenta a segunda onda da covid-19

Já são mais de 412 mil casos da doença, 8.366 mortes e 70% de ocupação de leitos de UTI em todo o estado 4 de dezembro de 2020 Denilson Soares

A Bahia vivencia agora a segunda onda da covid-19. As taxas de crescimento de novos casos da doença aumentaram em todas as regiões do estado uma vez só.

De acordo com o secretário Estadual da Saúde, Fábio Vilas Boas, que publicou alerta no seu perfil do Twitter nesta quinta-feira (03/11), as taxas atuais são iguais às de junho, só que em um surto geral, já que cresceram os casos por todo o estado. 

O governador Rui Costa também fez a mesma afirmação em reportagem ao Jornal Nacional nesta quinta-feira (03/11). “A situação pode ser mais grave do que a primeira onda, porque, quando tivemos os casos lá trás, nós estávamos apenas com focos localizados, no extremo sul, no sul e em algumas regiões, agora não, a situação está generalizada em todo o estado”, afirmou.

O governador informou também que no Diário Oficial, desta sexta-feira (04/11), estará publicado o decreto nº 19.586 que proíbe shows e eventos, independente do número de participantes. O decreto tem validade até o dia 17/12, com indicativo de renovação, caso as taxas permaneçam altas ou crescentes.

Com a nova onda, os hospitais voltaram a lotar, e as taxas de internação estão superiores às que foram registradas no começo do ano. Com isso, “os hospitais enfrentam dificuldades ao tentar transferir pacientes para outros lugares, pois todos estão lotados”, explicou o secretário.

De acordo com os dados do Boletim Epidemiológico Estadual desta quinta-feira (03/11), a Bahia tem 412 mil casos da covid-19, 8.366 mortes registradas e 70% de ocupação de leitos de UTI em todo o estado.

Foto: Free

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *