Brasil vive pior momento da pandemia da covid-19

Com altas nas taxas de ocupação dos leitos de UTIs na maioria dos estados, país se aproxima de colapso nacional no sistema de saúde 12 de março de 2021 Talisson Santos

O Boletim do Observatório Covid-19 divulgado na quinta-feira(11/03), pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), aponta que o Brasil enfrenta o pior cenário da pandemia e que o país nunca alcançou uma redução significativa de sua curva de transmissão.

Segundo os pesquisadores, os recordes de novos casos confirmados e óbitos vêm sendo superados diariamente, acompanhados por uma situação de colapso dos sistemas de saúde em grande parte dos estados e municípios. O resultado é que, com menos de 3% da população mundial, o Brasil registra 10,3% de todas as mortes por covid-19 no mundo.

De acordo com a Fiocruz, as taxas de ocupação de UTIs Covid-19 para adultos no Sistema Único de Saúde (SUS) se mantêm muito altas. Dezessete estados e o Distrito Federal estão com taxas iguais ou superiores a 80% de ocupação, e mais dois estados somaram-se a eles, resultando em um total de 20 unidades federativas na zona de alerta crítico, das quais 13 com taxas superiores a 90% dos leitos ocupados.

Os pesquisadores defendem como principal medida de controle e redução da transmissão e do número de casos por covid-19, assim como para a diminuição do contínuo crescimento de óbitos diários, a adoção de medidas de supressão ou bloqueio, com incorporação de medidas mais rigorosas de restrição da circulação e das atividades não essenciais. Soma-se a essas medidas o uso de máscaras em larga escala social.

Mulheres

Dados disponibilizados pelo Conselho Federal de Enfermagem mostram que, até o dia 9 de março de 2021, foram registrados 49.117 casos da covid-19 em profissionais de enfermagem, sendo 85,25% em mulheres, e 648 óbitos, sendo 66,98% de mulheres.

Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *