Cib aprova a vacinação na Bahia de adolescentes de 12 a 17 anos e a dose reforço para grupos prioritários

Apenas municípios que alcançaram a vacinação de pessoas com 18 poderão vacinar os adolescentes 30 de agosto de 2021 Carolina Lapa

Foi aprovada na última sexta-feira (27/08), na Bahia, em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), a inclusão de jovens com idade de 12 a 17 anos sem comorbidades na vacinação contra a covid-19, de forma escalonada. Também foi decidido pela antecipação de uma terceira dose de reforço para idosos de 80 anos.

De acordo com a Secretaria de Saúde do estado da Bahia (Sesab), no escalonamento por idade, apenas os municípios que alcançaram a vacinação de pessoas com 18 anos poderão avançar para a faixa etária de 17 a 12 anos sem comorbidades, de forma escalonada. Para este grupo, a vacinação deverá acontecer com o imunizante da Pfizer.

Já para os grupos prioritários, a antecipação da terceira dose, que inclui ainda os idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência (ILPI); imunossuprimidos; e profissionais de saúde ativos da linha de frente, com idade acima de 60 anos, vai ocorrer com o objetivo de conter o avanço da variante Delta, identificada pelo Lacen-BA (Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia), em duas cidades baianas, (Vereda, na divisa com Minas Gerais e Feira de Santana) através de sequenciamento genético.

De acordo com a decisão da CIB, as doses de reforço devem ser aplicadas com intervalo mínimo de seis meses em relação à última dose, para os idosos, pessoas institucionalizadas e profissionais de saúde. Já para pessoas imunossuprimidas, a terceira dose deve ser aplicada com intervalo de 28 dias em relação à última dose. A imunização deverá ser feita, preferencialmente, com a vacina da Pfizer ou, de maneira alternativa, com Janssen ou AstraZeneca.

A variante delta, que apareceu pela primeira vez na Índia, originalmente é conhecida como B.1.617.2, existe desde o final do ano passado, e nos últimos meses tornou-se rapidamente dominante em muitos países. Estimativas apontam que essa variante é entre 60% e 200% mais transmissível do que o vírus original, já foi registrada em mais de 120 países, se trata de uma cepa altamente transmissível. A Bahia foi o 15º estado a confirmar casos no Brasil.
Segundo o boletim municipal epidemiológico desta segunda-feira (30), há 19 novos casos de covid-19, em Vitória da Conquista, totalizando 34.729. Destes, 34.007 estão recuperados, 610 evoluíram para óbito e 112 estão recuperação, sendo 12 internados e 100 em tratamento domiciliar. 746 casos aguardam confirmação laboratorial.

Conquista

Segundo o boletim municipal epidemiológico desta segunda-feira (30), há 19 novos casos de covid-19, em Vitória da Conquista, totalizando 34.729. Destes, 34.007 estão recuperados, 610 evoluíram para óbito e 112 estão recuperação, sendo 12 internados e 100 em tratamento domiciliar. 746 casos aguardam confirmação laboratorial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *