Cinco dicas para evitar a covid-19

As medidas são baseadas em informações da Rede CoVida, uma parceria formada por pesquisadores e comunicadores do Centro de Integração de Dados e Conhecimento para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA) 17 de março de 2021 Mariana Oliveira

Há um ano o mundo convive com um vírus que ainda gera muitas dúvidas a respeito de como evitar a contaminação e a propagação. Devemos usar álcool em gel? Como o vírus é transmitido? Precisamos usar máscara e lavar tudo? Essas e outras questões vão e voltam o tempo todo. Como a dúvida é o que move a ciência, é somente por meio dela que esses questionamentos encontram soluções.

E é graças a ciência que a sociedade, aos poucos, está encontrando maneiras para superar a covid-19. Sem a ela, não teria vacina, por exemplo. Mas ainda tem muito chão pela frente. É preciso também ter consciência e empatia. As mortes só serão reduzidas com o apoio de cada indivíduo e a preocupação com o coletivo. 

Com informações da Rede CoVida, uma parceria formada por pesquisadores e comunicadores do Centro de Integração de Dados e Conhecimento para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA), a partir de evidências científicas sobre a covid-19, confira cinco dicas nas imagens abaixo de como evitar a covid-19 que podem ajudar você, sua família e a comunidade a não pegar a doença.

1. Distanciamento social correto

Distanciamento social significa ficar em casa, cercado apenas de quem já mora com você. Não pode ir na casa dos vizinhos, de parentes ou amigos e nem fazer nada que não seja realmente essencial fora do seu lar. Se você puder ficar em casa, fique. É um privilégio individual que contribui com o coletivo.

2. Vacina é um ato de empatia

Quem não se vacina, não só põe a própria saúde em risco, mas a de seus familiares e pessoas com as quais mantêm contato. Ao escolher não se vacinar, você contribui para aumentar a circulação da doença e, além disso, há pessoas que ainda não terão acesso à vacina, como as crianças que não são do grupo prioritário. Ao se vacinar, portanto, você protege a si mesmo e a todos ao seu redor. 

3. Tratamento precoce ainda não existe

Como seria bom se realmente existisse um tratamento precoce eficaz para a covid-19. Muito trabalho seria poupado e, provavelmente, não estaríamos ainda em alerta e quem sabe até mesmo a pandemia já teria acabado. Mas, infelizmente, ainda não foi encontrado nenhum medicamento que ajude a prevenir a doença do novo coronavírus. Por enquanto, o único “tratamento precoce” para a doença é a vacina. Desconfie de qualquer recomendação que seja diferente ou contrária a ela, pois pode ser prejudicial. 

4. Máscaras salvam vidas e devem ser utilizadas corretamente

A principal forma de transmissão do novo coronavírus é pelo ar e o agente infeccioso entra no corpo pelas vias aéreas. Por isso, é importante continuar com o uso das máscaras, mas com elas cobrindo a boca e o nariz. Então, sempre que precisar sair de casa ou encontrar pessoas com as quais não conviva ou até abrir a porta para entregador em domicílio, use máscara.

5. Álcool em gel e água e sabão também salvam vidas

Lavar as mãos ou utilizar álcool em gel ainda são medidas extremamente importantes para evitar a transmissão do novo coronavírus, principalmente em tempos de alerta vermelho, como agora. Continue higienizando as mãos corretamente.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Fonte: Rede CoVida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *