Gestantes e puérperas a partir de 18 anos começam a ser vacinadas nesta quinta (10) 

A Prefeitura ainda não divulgou quando vai começar a imunização dos profissionais da imprensa na cidade 10 de junho de 2021 Denilson Soares

A partir desta quinta-feira (10/06), gestantes e puérperas com 18 anos ou mais começaram a ser imunizadas com a vacina da Pfizer, em Vitória da Conquista. Ontem (09/06), as “Lactantes pela Vacina”, realizaram uma mobilização nacional nas redes, #mamaço, para a inclusão de todas as lactantes, sem limite de tempo de amamentação, no grupo prioritário do Plano Nacional de Imunização, fazendo um mamaço pelas redes sociais.

A empreendedora Larissa Carinhanha, que amamenta há sete meses, faz parte do “Lactantes pela Vacina” e participou do #mamaço, destacou a importância do movimento e que ainda tem muita luta para incluir todas as gestantes, puérperas e mulheres que amamentam na vacinação. “Eu engravidei e pouco depois estourou a pandemia, ou seja, passei uma gestação inteira com medo, isolada e sem esperança de uma vacina. Agora, a esperança apareceu, mas o medo continua, já que, mesmo que a vacinação tenha sido liberada para algumas lactantes, não tem a vacina, a Astrazeneca”. Segundo ela, o movimento tem buscado incluir também mães com bebês de mais de 12 meses nos grupos prioritários. “Uma vacina pode proteger dois ou mais através do leite materno, e eu, minha filha e outras mães e crianças estamos aguardando ansiosamente por isso.”

Além da idade de 18 anos ou mais, os outros critérios para a vacinação são: gestantes com 32 semanas ou mais, grávidas com comorbidades em qualquer etapa gestacional e puérperas com até 45 dias de parto. A vacinação deste público foi realizada apenas no drive-thru da UFBA, no bairro Candeias, e no ponto fixo para pedestres do Colégio Paulo VI, no horário reduzido das 9h às 13h. Esse horário é porque a vacina Pfizer só pode ser aplicada utilizada em até seis horas após diluída.

No dia 4 de junho, a vacina das mulheres desse grupo foram vacinas a partir de 30 anos e mais. Essa imunização, como a ampliação da idade a partir desta quinta-feira, é uma conquista do movimento “Lactantes pela Vacina”, que começou em Salvador, no dia 7 de maio. O movimento foi criado por um grupo de mães que resolveu lutar pela inclusão das lactantes como grupo prioritário para receber as doses de vacinas. Por conta dessas mães, o “Lactantes pela Vacina” tornou-se nacional e a Bahia foi o primeiro estado a incluir no Plano de Imunização as mulheres lactantes de 40 anos ou mais, a partir do segundo mês pós-parto até o 12º mês de amamentação com vacinação escalonada até os 18 anos. As gestantes e puérperas já estavam incluídas pelo governo federal no Plano Nacional de Imunização desde o dia 26 de abril, com essa conquista os primeiros grupos começaram a ser vacinados a partir do dia 3 de março.

Para se vacinar, mulheres inseridas nesta categoria precisam apresentar documento pessoal com CPF, comprovante de residência e, como comprovação, as gestantes devem apresentar também prescrição médica indicando a vacinação após avaliação de risco-benefício e caderneta da gestante. Aquelas que estiverem dentro do grupo de gestantes com comorbidades devem levar também o relatório médico que comprove a condição de saúde. As puérperas precisam apresentar a certidão de nascimento do bebê.

Jornalistas

Na tarde de quarta-feira (09/06), Conquista recebeu 972 doses da vacina Pfizer. Além das gestantes e puérperas, a Prefeitura informou que esse lote iria contemplar os profissionais da imprensa. Essa informação foi divulgada na terça-feira (08/06) pela gestão municipal, mas, até a publicação desta matéria, nenhuma publicação sobre a imunização deste grupo prioritário foi divulgada.

Na segunda-feira (07/08), a diretora do Sindicato dos Jornalistas da Bahia, seccional Sudoeste, Edna Nolasco, esteve em reunião com a prefeita de Conquista, Sheila Lemos, e a secretária Municipal de Saúde, Romana Cerqueira Pereira, para pedir a vacinação dos profissionais de imprensa que atuam na cidade. Em outros municípios, como Itapetinga, Jequié e Itabuna, essa categoria já conseguiu a imunização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *