Curso de Ciências Sociais da Uesb lança Cartilha sobre Gênero e Diversidade Sexual

Novas produções como essas serão lançadas nas próximas semanas também feitas por estudantes do curso 7 de dezembro de 2020 Felipe Ribeiro

Nesta segunda-feira (07/12), o curso de Ciências Sociais da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia lançou a  Cartilha Sobre Gênero e Diversidade Sexual. O material surgiu a partir do trabalho de duas disciplinas e tem como autoras as estudantes Ana Clara Rocha, Bruna Duque e Juliana Lacerda, que contaram com a orientação dos docentes José Miranda Oliveira Júnior e Núbia Regina Moreira.

A cartilha foi montada a partir das disciplinas Metodologia e Prática do Ensino em Ciências Sociais I, ministrada pelo professor José Miranda Oliveira Júnior, e a de Relações Sociais de Gênero, sob a responsabilidade da professora Núbia Regina Moreira. Os estudantes foram estimulados a desenvolverem como trabalho final algum material didático-pedagógico que auxiliasse os docentes e discentes do Ensino Médio na compreensão das questões de gênero.

O professor José Miranda explicou que a experiência permitiu aos estudantes perceberam como a discussão precisa ser incentivada nas escolas. “Um dos grupos, provenientes de alunas que já fizeram parte do Pibid (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) acolheu a ideia de construir a cartilha, pois perceberam como a discussão de gênero e diversidade sexual ainda é um tabu na escola.”

Produção das alunas de Ciências Sociais

A cartilha busca informar e contribuir com o debate de uma maneira didática, com uma linguagem acessível para aqueles envolvidos com o Ensino Médio, desde os professores aos alunos. “A preocupação foi construir um material dinâmico e com uma linguagem atrativa para o entendimento dos conceitos. Demarcar teoricamente as definições, para que não mais se confundam, por exemplo, gênero com sexualidade ou ainda orientação sexual com identidades de gênero”, esclareceu Miranda. A cartilha também apresenta  dicas de filmes sobre as as temáticas trabalhadas

O material foi produzido com bibliografia das Ciências Sociais e a partir do Caderno Sem Homofobia, do extinto programa Brasil Sem Homofobia, material elaborado pelo próprio Ministério da Educação (MEC) durante a gestão de Fernando Haddad. Esse material Federal, durante a campanha de 2018, acabou alvo de informação falsa e ganhou o nome de “kit gay”. “Na verdade, era um suporte teórico e epistemológico para discutir as temáticas. Além disso, seu objetivo é combater as violências físicas e simbólicas que a população LGBTQIA+ sofre nas instituições de ensino”, disse Miranda.

A cartilha está disponível para download nas redes sociais do Centro Acadêmico do Curso de Ciências Sociais da Uesb. Nas escolas, o material também será repassado pelos bolsistas do Pibid, que realizarão minicursos e oficinas.

Outros materiais também serão produzidos pelos estudantes do curso Ciências Sociais serão lançados em breve e vão tratar de “Feminismos e suas correntes” e “Masculinidades e seus desdobramentos”. “A ideia é utilizar as redes sociais e plataformas digitais, acessadas com frequência pelo nosso público- alvo, que são os/as jovens estudantes do Ensino médio”, enfatizou o professor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *