Embalagens podem transmitir a covid-19

Ensaios laboratoriais revelam que o vírus resiste horas e até dias em embalagens, principalmente em materiais de papelão ou plástico 31 de agosto de 2020 Alexya Leite

Uma dúvida que tem despertado o interesse dos brasileiros é sobre as chances da covid-19 infectar por meio das embalagens de alimentos. Esse questionamento surgiu com o aparecimento de vestígios da doença em embalagens de frango brasileiras exportadas à China.

A possibilidade de contrair a doença por meio de pacotes existe. Ensaios laboratoriais revelam que o vírus resiste horas e até dias em embalagens, principalmente em materiais de papelão ou plástico.

Em artigo na revista científica The Lancet, publicada em julho, Emanuel Goldman, professor de microbiologia da Universidade Rutgers, nos Estados Unidos, publicada no site Catraca Livre, disse que a probabilidade de transmissão por superfícies inanimadas é baixa. Segundo Goldman, é mais provável “apenas nos casos em que uma pessoa infectada tosse ou espirra na superfície e outra pessoa toca essa superfície logo após a tosse e o espirro (dentro de uma a duas horas).”

Os cientistas revelam que entrar em contato com embalagens contaminadas e, em seguida, tocar olhos, nariz e boca é uma rota de transmissão difícil, mas provável de infecção.

Apesar de não ser considerada a maior forma de propagação da doença, a agência de saúde dos Estados Unidos, os Centros de Controle de Doenças (CDC), consideram o risco de contágio. “Pode ser possível que uma pessoa contraia covid-19 tocando em uma superfície ou objeto que contenha o vírus”, informou em seu site.

Para os pesquisadores, a principal forma de propagação do novo coronavírus é de pessoa para pessoa. O risco é agravado quando há contato a menos de 2m de distância do infectado e este expele gotículas de água ao falar, tossir ou espirar.

O rastreamento de casos infectados por embalagens é muito difícil pois, para isso, a pessoa deveria ser isolada a qualquer tipo de exposição recente que envolva quaisquer outras fontes, isso inclui contato com pessoas diagnosticadas vírus.

Fonte: Catraca Livre
Crédito: Pexels

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *