Mesmo com seis casos de covid-19, Herzem reabre o comércio nesta segunda-feira

Neste sexto decreto assinado pelo prefeito, o comércio vai funcionar em horário parcial com a divisão em dois blocos de lojistas, uma parte pela manhã, outra, à tarde 5 de abril de 2020 Natalie Kruschewsky

Enquanto a maioria dos especialistas em saúde pública defendem a continuidade do fechamento do comércio, para evitar a propagação da covid-19, o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão, assinou um decreto, neste domingo (05/04), que autoriza a reabertura de lojas e do setor industrial por sete dias.

De acordo com o prefeito, em vídeo disponível no perfil institucional municipal, o comércio funcionará em horário parcial com a distribuição das atividades em dois blocos que se revezarão diariamente entre os turnos da manhã e da tarde. Os sábados e domingos serão reservados para as feiras livres e demais atividades essenciais. Escritórios e locais de prestação de serviço também poderão funcionar durante este período, desde que não estejam em shoppings ou galerias e não promovam aglomerações. O decreto autoriza ainda as empresas do setor industrial a retomarem ou manterem suas atividades.

O decreto também renova por mais 30 dias a suspensão das aulas da rede municipal de educação e das instituições privadas de ensino, inclusive as de ensino superior. Já os shopping centers, galerias e afins devem permanecer fechados por mais sete dias, com exceção dos mercados e farmácias localizados no interior que estão autorizados a funcionar. Academias de ginástica, cinemas, teatros e demais casas de espetáculos, salões de beleza, bares e restaurantes permanecerão com as atividades suspensas pelo mesmo prazo.

Atividades comerciais consideradas como de natureza essencial, como serviços de saúde, farmácias e mercados, poderão funcionar durante esse período, independentemente do horário excepcional de funcionamento do atendimento ao público. Os estabelecimentos autorizados e funcionar deverão adotar rigorosos processos de higiene e controle de aglomerações, além de fornecer equipamentos de proteção individual aos seus funcionários.

O decreto ainda destaca que, sempre que possível, a população deve permanecer em isolamento social e, se precisar sair de casa, utilizar máscaras.

Isolamento social

Apesar do decreto da Prefeitura, a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) para o enfrentamento da covid-19 são: isolamento social e manutenção apenas de serviços essenciais. Em reportagem realizada pelo Avoador,  especialistas destacaram a importância dessas medidas e do fechamento do comércio.

A professora dos cursos de Medicina e Psicologia da Uesb e integrante do Conselho Municipal de Saúde, Monalisa Barros, avaliou que, a reabertura do comércio, sobretudo em cidades onde já existem casos confirmados, poderia fazer com que esses municípios chegassem a mesma situação de cidades da Itália, como a de Milão.

Já a médica pneumologista, Damille Sandes, enfatizou que a covid-19 está em fase de disseminação comunitária, e ações como o fechamento do comércio e indústria são essenciais para evitar que ela se espalhe.

Vitória da Conquista já possui seis casos confirmados de covid-19. O primeiro caso da doença foi confirmado na última terça-feira (31/03) pela Secretaria de Saúde da cidade. Setenta e oito casos ainda aguardam o resultados do laboratório e 25 aguardam coleta. Apesar de registrar poucos números confirmados, há a falta de testes na cidade, como já admitiu o próprio secretário de Saúde, Alexsandro Costa.

A pneumologista alertou ainda que existe restrição quanto à realização de testes para confirmação diagnóstica, e os que existem são reservados apenas para casos graves e de alta suspeita clínica. Dessa forma, muitos casos são subdiagnosticados e o cenário real de alcance da doença não aparecerá nos registros oficiais locais.

Outros decretos

Este é o sexto decreto assinado por Herzem Gusmão com medidas relacionadas ao novo coronavírus. No último domingo (29/03) o prefeito havia assinado um decreto em que mantinha lojas, bares, restaurantes, escolas, faculdades, cinemas, academias e outros estabelecimentos comerciais fechados.

No dia 26 de março,  o prefeito assinou um decreto em que flexibilizou a abertura de alguns setores do comércio a partir do dia 27. Entre os estabelecimentos liberados, estavam aqueles relacionados à construção civil, hotéis, pousadas e até concessionárias de carros. Em 22 de março, saiu no Diário Oficial do município o decreto que determinava o fechamento do comércio de Conquista, entre os dias 23 e 29 de março.

Em 18 de março, houve a publicação do segundo decreto que estendia a suspensão para atividades em cinemas, shopping centers, academias, teatros, casas de espetáculos e bares. Também houve a normatização sobre os passageiros no transporte coletivo e a exigência de higienização dos ônibus. No dia 16 de março, foi publicado o primeiro decreto com a suspensão das atividades por 15 dias de escolas municipais e de estabelecimentos privados de ensino que atuem no município, incluindo universidades e faculdades particulares.

Foto: PMVC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *