Prefeitura de Conquista e entidades locais discutem reabrir o comércio em junho

Uma nova reunião para apresentar os protocolos de abertura de cada setor acontecerá na próxima quarta-feira, 27 de maio 25 de maio de 2020 Leila Costa

No último sábado (23/05), em reunião com representantes de entidades locais, o Comitê de Gestão de Crise (CGC) da Prefeitura de Vitória da Conquista anunciou a reabertura do comércio não essencial no mês de junho. O secretário municipal de administração, Kairan Rocha, apresentou dados epidemiológicos referentes aos casos da covid-19 e as estimativas para o pico da doença na cidade.

Durante o encontro realizado por videoconferência, o secretário disse que todas as medidas serão adotadas considerando a segurança da população, por isso, caso haja mudanças no cenário epidemiológico, os estabelecimentos comerciais não essenciais voltarão a permanecer fechados. Uma nova reunião, na qual os protocolos de abertura de cada setor serão apresentados para os membros do Comitê de Representação Civil, será realizada nesta quarta-feira (27/05).

Participaram do encontro representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Conselho Municipal de Saúde, da Câmara de Vereadores, da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), do Conselho de Segurança Pública, do Ministério Público do Trabalho e do Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde da Região Sudoeste.

OAB defende isolamento social

No sábado à noite (24/05), após a reunião com o CGC, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Subseção Vitória da Conquista divulgou uma nota em defesa da manutenção do isolamento social. No documento, a entidade afirma estar preocupada com o crescimento do número de casos da covid-19 no estado e no município.

Além disso, a OAB recomenda que todos sigam fielmente as orientações de órgãos oficiais como a Organização Mundial da Saúde (OMS). “Nesse contexto, (a OAB) tem ampliado a interlocução com os mais diversos segmentos da sociedade civil. Mas, entendendo que não há, no momento, informações técnicas totalmente seguras que apontem para a flexibilização das medidas já adotadas”, diz um trecho da nota.

Foto de capa: Leila Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *