Aeroporto Glauber Rocha será inaugurado sem o governador Rui Costa

O presidente Bolsonaro e apenas 510 convidados irão participar da cerimônia na parte interna 22 de julho de 2019

Apesar do estado da Bahia investir 31 milhões na construção do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, o governador Rui Costa não estará na solenidade de inauguração nesta terça-feira (23), às 10h, segundo informou nas redes sociais. Estarão presentes na celebração apenas 510 convidados, uma exigência do Cerimonial da Presidência da República, e o presidente Jair Bolsonaro. À população em geral foi reservado um espaço na área externa com palco, telão e som para acompanhar o evento à distância e tapumes foram colocados ao redor do aeroporto para evitar o contato visual entre os participantes de dentro e de fora da solenidade.

Tapumes cercam toda a estrutura aeroportuária impedindo a visão da cerimônia.

A escolha da Presidência da República de fazer um evento fechado, sem participação da sociedade civil, além de gerar descontentamento, foi fator determinante para a ausência do governador Rui Costa (PT) na cerimônia. As especulações sobre o seu cancelamento tiveram início após Rosemberg Pinto, líder do governo na Assembleia Legislativa, sugerir que o governador não participasse da inauguração porque, segundo ele, o presidente Jair Bolsonaro estaria promovendo “um evento só para a elite”.

O deputado também se manifestou no Twitter.

Em vídeo no Twitter, Rui Costa classificou a ação do presidente Bolsonaro como uma tentativa de transformar o ato administrativo em um evento particular e político. “A medida anunciada é excluir o povo da inauguração, fazer uma inauguração restrita a poucas pessoas, escolhidas a dedo como se fosse uma convenção político-partidária. Não posso concordar com isso”. Rui Costa (PT) ressaltou ainda a participação dos ex-presidentes Dilma Rousseff e Michel Temer, do ex-governador Jaques Wagner, e do ex-secretário estadual de infraestrutura, Otto Alencar, para a conclusão da obra, além de destacar a importância dos trabalhadores envolvidos no projeto.

As queixas do governador não se restringiram apenas ao formato da inauguração, aconteceram alguns outras polêmicas até a sua decisão. Segundo o Blog Blitz Conquista, o pouso do avião do governador foi proibido pela ANAC (Agência Nacional da Aviação Civil), hoje, dia 22 de julho. A programação prevista era que Rui Costa chegaria em Conquista em um avião a jato fretado da Viação Azul, acompanhado de cerca de 100 autoridades. Porém, o Governo do Estado recebeu uma ligação da ANAC proibindo a utilização da pista. A Agência Nacional justificou a negativa de pouso por a pista estar em fase de teste e afirmou que ainda estará molhada no momento da inauguração.

 

No último domingo (21), outdoors com propaganda do governo estadual sobre o aeroporto foram retirados por ordem da Prefeitura de Conquista, aumentando as suspeitas de que há hostilidade entre Herzem Gusmão (MDB) e Rui Costa (PT). Fiscais da Prefeitura alegaram que as 17 placas são consideradas irregulares pelo executivo municipal e por isso foram removidas. De acordo com a nota emitida pela Prefeitura, “uma estrutura foi removida do local por estar em área pública. As demais, que se encontram em terreno privado, tiveram seus anúncios removidos. No entorno do novo aeroporto, há apenas uma placa de outdoor regularizada, que encontra-se preservada”.

 

Em entrevista ao Brasil Notícias desta segunda-feira (22), na Rádio Brasil FM, o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão (MDB), disse que “não seria uma iniciativa civilizada” do governador Rui Costa (PT) não participar da inauguração do aeroporto de Conquista com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) como sugeriu o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Rosemberg Pinto (PT).

Recursos Federal e Estadual

A construção do Aeroporto Glauber Rocha, que teve início durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), é resultado de um investimento de R$106 milhões dos governos federal e estadual. O estado da Bahia investiu R$31 milhões, e o governo federal, por meio da SAC (Secretaria de Aviação Civil), liberou, entre 2012 e 2015, o total de R$75 milhões na obra.

O projeto, que ampliará a oferta de voos para toda a região sudoeste, foi aprovado em outubro de 2013, mas as obras só tiveram início em 2014, quando o Consórcio PAVISERVICE começou a preparar a área onde seria construído o equipamento. Em 2016, a pista de aterrissagem com mais de dois mil metros foi concluída e, em 2017, iniciou-se a construção do terminal de passageiros, segunda etapa do processo, que foi finalizada neste ano. A estimativa é de que o aeroporto atenda mais de 500 mil passageiros por ano.

De acordo com o superintendente de Atração de Investimentos e Fomento ao Desenvolvimento Econômico, Paulo Guimarães, essa estrutura aeroportuária é uma demanda antiga de empresários para que novos empreendimentos sejam implantados na região. “Conquista, em particular, a terceira maior cidade do estado, tem recebido uma série de investimentos ao longo dos últimos anos. A própria Desenbahia indica que muitos empreendedores da região têm solicitado financiamento para indústrias de pequeno e médio porte. Aquela é a nossa maior cidade próxima de Minas Gerais, do Rio de Janeiro, portanto, é uma cidade com uma perspectiva de interação interestadual muito grande”, afirma Guimarães.

Localização e acesso

O novo aeroporto está localizado na Rodovia Santos Dumont, BR-116, KM 832, S/N, Distrito Aeroportuário (Iguá), em Vitória da Conquista, Bahia, área de difícil acesso à população. Para lidar com essa limitação, em nota, a Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), informou que “o Governo já executou um estudo técnico, com levantamento de expectativa de embarque e desembarque de passageiros por mês, bem como de funcionários que utilizarão as linhas para o novo aeroporto”. De acordo com a Semob, a linha de ônibus convencional R-64, que, atualmente, realiza a rota Centro – Atacadão, terá mais um veículo que seguirá até o novo aeroporto a partir desta terça-feira, 23 de julho. Já a linha executiva aguarda um estudo de viabilidade que está em fase final. Inicialmente apenas dois veículos serão disponibilizados, um convencional e um executivo.

No que diz respeito às obras de acesso ao local, a ViaBahia Concessionária de Rodovias S.A., por meio de nota, afirmou que “liberação ao tráfego está prevista para HOJE (22/07) e depende de autorização formal da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF)”. O projeto de acesso provisório foi a solução encontrada para viabilizar a inauguração do aeroporto, porém a Concessionária reconhece a existência um projeto para a construção do acesso definitivo ao local, atualmente aguardando aprovação junto à ANTT.

Foto de capa: Divulgação/SEINFRA

Uma resposta para “Aeroporto Glauber Rocha será inaugurado sem o governador Rui Costa”

  1. s disse:

    Parabéns pela matéria, Jade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *