Eleições Uesb: três chapas disputam a reitoria

As campanhas eleitorais começaram dia 14 de março e vão até o dia 9 de abril nos três campi 27 de março de 2018

Dia 11 de abril, professores, técnicos e estudantes irão escolher os novos gestores da Uesb. Nesse pleito, três chapas estão inscritas: “Renova Uesb: outra Universidade é possível”, “Tempo de replantar sonhos” e “Alternativa Acadêmica: em defesa da Uesb”.

Na chapa “Renova Uesb: outra Universidade é possível” estão os professores Luiz Otávio Magalhães, candidato a reitor, do Departamento de História (DH), campus de Vitória da Conquista, e Marcos Henrique Fernandes, candidato à vice-reitor, do Departamento de Saúde, de Jequié. Para oficializar a inscrição da chapa, realizada na primeira data da abertura do processo eleitoral, dia 6 de março, os candidatos e apoiadores fizeram um cortejo. Eles partiram da biblioteca central de Vitória da Conquista, vestidos de azul, em direção ao novo módulo acadêmico. O professor Luiz Otávio conta que o objetivo da chapa é “mostrar uma universidade que realmente funcione”.

Luiz Otávio Magalhães é o candidato a reitor pela “Renova UESB: outra Universidade é possível”. Foto: Avoador. 

No dia 7, foi a vez das candidatas à reitoria e vice-reitoria Márcia Lemos, do Departamento de História, campus de Conquista, e Nelma Gusmão, do Departamento de Estudos Básicos e Instrumentais, de Itapetinga, homologarem a candidatura da chapa “Tempo de replantar sonhos”. A concentração delas junto a seus apoiadores foi no Restaurante Universitário, partindo até o módulo Acadêmico. Para Lemos, a maior proposta da chapa é “garantir que a Universidade tenha a sua autonomia”.

Márcia Lemos e Nelma Gusmão no ato de inscrição da chapa “Tempo de replantar sonhos”. Foto: Avoador.

Já a chapa composta por Daniel Melo, do Departamento de Química e Exatas, campus de Jequié, e Cristina Santos, do Departamento de Ciências Humanas, Educação e Linguagens, campus de Itapetinga, não realizou movimentações para a inscrição, que foi recebida no fim da tarde do dia 7, data limite para apresentar nomes para concorrer ao pleito. A “Alternativa Acadêmica: em defesa da UESB”, segundo o professor Melo, “foi inscrita de última hora porque não víamos alternativas”, já que, para o candidato, as outras chapas são ligadas a partidos políticos.

Daniel Melo é professor do curso de Farmácia no campus de Jequié. Foto: Avoador.

As campanhas eleitorais começaram dia 14 de março e vão até o dia 9 de abril. Você pode conferir os planos de gestão das chapas aqui.