O que os eleitores precisam saber para votar neste domingo

O Avoador fez um resumo das informações mais importantes para quem vai às urnas 6 de outubro de 2018

O primeiro turno da eleição 2018 acontece neste domingo, dia 7 de outubro, quando os eleitores podem definir logo nessa primeira fase o novo presidente, além de escolherem dois senadores por estado, os governadores e os deputados federais e estaduais. Para votar é preciso comparecer a sua zona eleitoral com um documento de identificação com foto, das 8 às 17 horas.

Como o voto é obrigatório no Brasil, os eleitores que não puderem comparecer a sua zona eleitoral no domingo podem justificar seu voto em outras zonas localizadas em qualquer lugar do país. Ou então, até 60 dias depois da eleição, desde que apresente documento que comprove o motivo de sua ausência.

Mesária pela quarta vez em 2018, Geane Sampaio já tem experiência no processo eleitoral, que considera uma oportunidade para o exercício da cidadania e o fortalecimento da democracia. Segundo ela, os erros mais comuns cometidos pelos eleitores no dia da votação são o esquecimento do documento de identificação ou até do próprio título e a “cola” com os números dos candidatos.

Juiz Leonardo Maciel Andrade explica que não é permitido a eleitores usarem camisas de candidatos. Foto: Caren Gabriele.

O juiz da 39ª zona eleitoral, Leonardo Maciel Andrade, destaca também que no dia da votação, embora seja permitido ao cidadão manifestar de forma individual e silenciosa sua intenção de voto, não é permitido que o eleitor vote usando camisa de candidato ou partido, é permitido apenas um adesivo em camisa normal. “Não é permitida também a aglomeração de pessoas, especialmente com vestuário padronizado”, explicou.

Quanto ao funcionamento dos estabelecimentos comerciais, principalmente restaurantes e bares, o juiz afirma que não sofrerá nenhum impacto com as eleições. Assim como em 2016, está suspensa a lei seca durante o período eleitoral em Vitória da Conquista, visto que, durante a eleição municipal, não houve nenhuma ocorrência decorrente do consumo de álcool.

EM RESUMO: