Prefeitura de Conquista prorroga o fechamento do comércio e obriga o uso de máscaras nas ruas

No oitavo decreto com medidas de combate ao novo coronavírus, o prefeito, Herzem Gusmão, flexibiliza e permite que as óticas possam abrir as portas 24 de abril de 2020 Natalie Kruschewsky

O comércio de Vitória da Conquista ficará mais uma semana fechado e quem sair à rua terá que usar máscara. Essa são as medidas do novo decreto Municipal publicado, neste domingo (19/04), dando continuidade ao enfrentamento à covid-19.

O decreto também autoriza o funcionamento de óticas, por estarem relacionados ao setor da saúde. Escritórios e outros locais de prestação de serviços individualizados, a exemplo de serviços contábeis e advocatícios, poderão funcionar neste período mediante agendamento prévio.

Além disso, o decreto torna obrigatório o uso de máscaras em ônibus, táxis e veículos de aplicativo, lojas, bancos e outros estabelecimentos. A medida passa a valer a partir do dia 23 de abril.

Outros decretos

Este é oitavo decreto assinado por Herzem Gusmão com medidas relacionadas ao novo coronavírus. No dia 06 de abril o prefeito publicou decreto onde declarou estado de calamidade pública na cidade e revogou a decisão de reabrir o comércio. No dia 05 de abril, Herzem Gusmão assinou um decreto que autorizava a reabertura de lojas e do setor industrial por sete dias.

No dia 29 de março o prefeito havia assinado um decreto em que mantinha lojas, bares, restaurantes, escolas, faculdades, cinemas, academias e outros estabelecimentos comerciais fechados.

No dia 26 de março,  o prefeito assinou um decreto em que flexibilizou a abertura de alguns setores do comércio a partir do dia 27. Entre os estabelecimentos liberados, estavam aqueles relacionados à construção civil, hotéis, pousadas e até concessionárias de carros. Em 22 de março, saiu no Diário Oficial do município o decreto que determinava o fechamento do comércio de Conquista, entre os dias 23 e 29 de março.

Em 18 de março, houve a publicação do segundo decreto que estendia a suspensão para atividades em cinemas, shopping centers, academias, teatros, casas de espetáculos e bares. Também houve a normatização sobre os passageiros no transporte coletivo e a exigência de higienização dos ônibus. No dia 16 de março, foi publicado o primeiro decreto com a suspensão das atividades por 15 dias de escolas municipais e de estabelecimentos privados de ensino que atuem no município, incluindo universidades e faculdades particulares.

Foto e Vídeo: PMVC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *