2 de agosto de 2018

Rechecagem: a carta-proposta da empresa mineira e o blog Resenha Geral

A Viação Anchieta não confirmou a incorporação dos funcionários da Vitória em carta-proposta enviada à Prefeitura de Vitória da Conquista*

Depois que a Viação Vitória teve mais de 70 veículos interditados pela Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, a crise no sistema de transporte público da cidade se intensificou e tornou ainda mais difícil a rotina da população usuária desse serviço. Os funcionários da Vitória estão há três meses sem salário e sem a certeza se ainda terão emprego. Diante desse cenário, foi divulgada, na quarta-feira (01/08), uma matéria no blog da Resenha Geral que trazia uma possível solução para a crise e para os funcionários da empresa interditada.

Segundo a publicação, a Viação Anchieta, empresa que atua no transporte público de Belo Horizonte (MG), teria enviado uma carta à Prefeitura na qual oferecia 80 veículos para a cidade, além de se disponibilizar a contratar os antigos servidores da Viação Vitória. A partir da denúncia de um leitor do Avoador, a equipe do Xereta decidiu checar essa história.

Leia a matéria publicada no blog da Resenha Geral na íntegra:

Sindicato dos Rodoviários confia no prefeito, diz Álvaro

Publicado por Editor | Colocado em Transporte, Vit. Da Conquista | Data: 01 ago 2018 Tags: Prefeitura, Transporte Coletivo – da redação

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Rodoviário de Vitória da Conquista, Álvaro Silva Souza informou que os trabalhadores da Viação Vitória estão confiantes em uma solução que logo virá com as providência da administração municipal. “A categoria confia no prefeito Herzem Gusmão que está empenhado em resolver o problema”, disse.

Estiveram em Belo Horizonte, o secretário Ivan Cordeiro (Mobilidade Urbana) e a advogada Nadjara Regis, representando da PGM. Os representantes da municipalidade conheceram a estrutura da Anchieta, uma das empresas que opera no transporte coletivo em Belo Horizonte.

Carta

A Anchieta enviou carta-proposta para a Prefeitura de Vitória da Conquista informando que dispõe de uma frota de 80 ônibus para atender a emergência da cidade. O Governo Municipal já está avaliando a proposta da empresa. Os trabalhadores serão colocados como prioridade para que possam ser admitidos pela nova empresa que substituirá a Viação Vitória.

Cidade Verde

A Cidade Verde poderá também operar o Lote 1 que pertence a Viação Vitória. A Prefeitura receberá representantes da empresa do grupo Constantino para uma reunião. A Cidade Verde goza de aceitação junto à população pelos serviços que vêm prestando. Outras empresas também manifestaram interesse em operar em Conquista, a exemplo da Camurugipe e outra do grupo Evangelista que opera em Salvador.

Veja o que checamos:

A Viação Anchieta não ofereceu a absorção dos funcionários da Vitória

Advogado desmente informações difundidas.

A equipe do Xereta entrou em contato com o advogado responsável pela Viação Anchieta, Marcos Paulo Resende Neves, para checar as informações da notícia, e recebeu a seguinte resposta: “Vimos pela presente informar que o grupo Anchieta não confirma a notícia indevidamente publicada, visto que em momento algum confirmou a absorção de funcionários, sendo inverídica e prematura a informação”.

Advogado da Viação Anchieta negou envio da carta-proposta, mas Prefeitura de Vitória da Conquista comprova existência do documento

Marcos Neves nega existência de carta-proposta.

Em relação à carta-proposta, o advogado disse: “Não existe carta com tais dizeres, pois, a empresa não pode se comprometer dessa maneira sem uma análise mais detalhada”.

No dia 1º de agosto, às 11h, aconteceu uma reunião entre representantes do Poder Municipal para discutir a atual crise do transporte público em Conquista. Nesse mesmo dia, por duas vezes, manhã e tarde, a Secretaria de Comunicação da Prefeitura (Secom PMVC) respondeu ao Avoador que não tinha informações sobre a atuação da Viação Anchieta. Já na sexta-feira (03/08), a Secom enviou à equipe uma nota confirmando a existência da carta-proposta em que comprova a oferta dos 80 ônibus, mas não menciona a contratação dos funcionários da Vitória*.

Repercussão

Outros veículos de comunicação da cidade, como o blog do Rodrigo Ferraz, Vitória da Conquista Notícias, blog do Paulo Nunes, blog do Louro Magalhães, Link Conquista e Diário do Transporte, divulgaram a mesma informação em seus sites.

Clique na imagem para ampliar e iniciar a visualização em apresentação de slide:

 

 

A disseminação dessas informações trouxe esperança para a população usuária do transporte público, que aguarda uma solução urgente para a crise. Nas redes sociais, especialmente no Facebook, muitas pessoas compartilharam as matérias.

Clique na imagem para ampliar e iniciar a visualização em apresentação de slide:

 

 

A equipe do Xereta entrou em contato com o blog da Resenha Geral oito vezes até o dia 2 de agosto, porém, a Redação da plataforma não se manifestou sobre o caso. De acordo com os selos de checagem do Xereta, a matéria publicada pelo blog da Resenha Geral foi reclassificada de “FALSA” para “INCOMPLETO”. Isso porque a Secom confirmou a existência da carta que  menciona os 80 veículos para atuar no transporte público da cidade, mas não esclarece se a empresa incoporaria os empregados da Viação Vitória. Essa frase da publicação “Os trabalhadores serão colocados como prioridade para que possam ser admitidos pela nova empresa que substituirá a Viação Vitória” é dúbia, gerando várias interpretações e cria uma expectativa que não se fundamenta na carta-proposta. Além disso, há a fala do advogado da empresa que contradiz a existência da carta e a possibilidade de incorporação dos funcionários.*

*Os parágrafos contendo asterisco foram alterados no dia 04/08, devido a novas informações apuradas.

Sobre erros no Xereta

O Xereta procura apresentar informações precisas e esclarecer todos os pontos a partir das fontes consultadas. Quando erros são apontados na checagem realizada, refazemos todo o processo de apuração com responsabilidade. Uma vez confirmado o erro, a postagem é imediatamente retificada. Ao final da matéria, colocamos o dia da correção. No trecho do texto corrigido, haverá um asterisco indicando a modificação do conteúdo. O Xereta também se compromete a divulgar a versão corrigida nas redes sociais da mesma forma que a versão anterior. Além disso, será acrescido à nova versão o termo “rechecagem”.

Para apontar erros em nosso conteúdo, escreva para siteavoador@gmail.com ou fale conosco por meio do Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *