Bahia possui mais de 210 crimes eleitorais contabilizados durante as eleições

Entre os crimes registrados pela polícia, no domingo (15/11), estão boca de urna, compra de votos, abuso de autoridade, desobediência e transporte de eleitores. 17 de novembro de 2020 Beatriz Simonassi

A  Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) divulgou o registro, nesta terça-feira (17), de 210 flagrantes nas cidades do interior do estado e 5 na região metropolitana da capital. Salvador não teve nenhum caso registrado. 

No dia das eleições, 25 mil profissionais da segurança pública estiveram em serviço e todas as pessoas que cometeram os delitos foram apresentados à Justiça Eleitoral.

Entre os crimes, destaque para o caso do prefeito candidato à reeleição em Ibicaraí, Lula Brandão (PSD), que foi detido por suspeita de compra de votos. Em Corretina, houve detenção por suspeita de compras de votos de dois candidatos. Já na região de Porto Seguro, um candidato a vereador foi flagrado com cestas básicas e R$ 3 mil em espécie e outro homem foi flagrado cometendo boca de urna e transporte ilegal de eleitores. 

Crimes Eleitorais

São considerados crimes eleitorais todas as condutas ilícitas que ferem os princípios da legislação eleitoral. É possível encontrá-los listados claramente na Lei Eleitoral

Os crimes com mais frequência são a compra de votos, boca de urna, derrame de santinhos, uso da máquina pública, inscrição fraudulenta, coação ou ameaça, fraude de voto, divulgação de fatos inverídicos, calúnia, difamação, injúria, impedir ou inutilizar propaganda eleitoral e recusar ou abandonar o serviço eleitoral. 

Fontes: https://g1.globo.com/ba/bahia/eleicoes/2020/noticia/2020/11/16/balanco-da-ssp-aponta-mais-de-210-flagrantes-de-crimes-eleitorais-durante-eleicoes-na-bahia.ghtml

https://site.mppr.mp.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=3225

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *