#Entrelinhas|Literatura feminina brasileira no programa de rádio Maria Bonita

Em suas 10 edições lançadas mensalmente, o Maria Bonita apresentou a vida e a obra de diversas escritoras brasileiras 20 de dezembro de 2020 Morgana Poiesis

Desde Fevereiro deste ano, está no ar o programa de rádio Maria Bonita: mulheres na literatura brasileira, transmitido durante a programação diária da rádio Uesb, nas estações 97,5 FM, de Vitória da Conquista, e 160,1 FM, de Jequié.

Idealizado pela poetisa, jornalista e funcionária da Coordenação de Cultura/Proex/Uesb, Morgana Poiesis, o objetivo do Maria Bonita é transmitir as vozes femininas da literatura contemporânea brasileira junto a escritoras já consagradas pelos cânones literários, buscando contemplar uma diversidade de mulheres, sejam acadêmicas ou não acadêmicas, incluindo negras, índias e travestis.

Em suas 10 edições lançadas mensalmente, o Maria Bonita apresentou a vida e a obra das escritoras goianas Cora Coralina e Fernanda Cruz Filha, das mineiras Adélia Prado, Carolina Maria de Jesus e Conceição Evaristo, da carioca Cecília Meireles, da sergipana Vera Vilar, da pernambucana Noélia Ribeiro, da cearense Auritha Tabajara e da baiana Gisberta Khali, contando com a participação especial da escritora e professora conquistense Clara Carolina.

Programa de Rádio Maria Bonita

Além das escritoras mencionadas, as edições do Maria Bonita foram embaladas por musicistas brasileiras, com composições autorais ou interpretadas em diversos gêneros, como Joyce Moreno, Carolina Maria de Jesus, Sol Bueno, Fernanda Cruz Filha, Irinéia Maria Ribeiro, Marlui Miranda, grupo Mawaka, Maria Bethânia, Maria Eugênia, Linn da Quebrada, Elza Soares, Fabiana Aleluia, Xênia França, contando com homenagens de Raimundo Fagner e Legião Urbana, além das conquistenses Ana Barroso e Tereza Raquel.

A última edição do Maria Bonita será lançada em breve, trazendo a poesia mística e visceral da paraibana Anna Apolinário, com participações musicais da mineira Júlia Branco e das conquistenses Alexandrina Santana, Ângela Cavalcante e Cláudia Cavalcante, também funcionária da Coordenação de Cultura, que é regente do Coral Uesb.

Em suas cinco primeiras edições, o Maria Bonita contou com a participação especial da documentarista e artista Denise Aquino, que esteve na curadoria, pesquisa, roteiro e locução, oferecendo uma rica colaboração com áudios originais de algumas dessas escritoras consagradas. “Através da participação em Maria Bonita conheci mais profundamente a biografia de Carolina Maria de Jesus e sua poesia política, marginal e feminista. Desenvolvi minha espiritualidade lendo a poesia existencialista de Cecília Meireles, também me aproximei de Deus e das coisas simples com Adélia Prado. Com Cora Coralina entendi que nunca é tarde para ser mulher, ser feliz e ser poeta, ser subversiva não é apenas para os jovens. Portanto, o contato com essas mulheres reverberam em mim e na minha caminhada artística. Considero o Maria Bonita forte e belo como o nome que traz”, escreve Denise em entrevista.

O Maria Bonita foi um dos programas aprovados no edital 222/2019 do Sistema Uesb de Rádio e Televisão Educativos, para o Quadro Uesb Conhecimento. Inédito, o edital proporcionou a participação dessas jornalistas, poetisas e musicistas brasileiras na mídia local, com circulação pela internet, além da abertura democrática da rádio Uesb e, com isso, o cumprimento de sua função educativa, através da arte e da cultura. Todas as edições do programa Maria Bonita estão disponíveis na página da Coordenação de Cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *