Festival Cine em Transe promove oficinas gratuitas e exibições de filmes

O evento, que promove tanto difusão quanto formação, acontecerá de forma totalmente on-line 17 de março de 2021 Érika Camargo

A partir da próxima segunda-feira (22/03), começa o Cine em Transe – Festival de Cinema do Sudoeste Baiano – Ano 1, que será totalmente virtual. O festival traz uma programação com oficinas e exibições de filmes gratuitamente.  

De acordo com a coordenadora geral e produtora executiva do Cine em Transe, Rayssa Coelho, o Festival  busca “fortalecer a cadeia produtiva do audiovisual do Sudoeste da Bahia, justamente no sentido de possibilitar uma janela de exibição de filmes que são produzidos aqui”. Em um contexto de pandemia, ela diz ainda que este é um “momento em que a gente precisa fortalecer todos os braços possíveis do audiovisual.”

Na abertura do evento, na segunda, haverá atividades voltadas para iniciação à formação audiovisual. Nessa fase, serão ofertadas seis oficinas: Pensamento crítico e político no audiovisual, A linguagem cinematográfica, Aspectos conceituais da montagem audiovisual, Direção de fotografia, Direção de arte e Crítica cinematográfica. Essas atividades formativas acontecerão ao longo de toda a semana, até a sexta-feira (27), sempre das 18h às 22h, na plataforma Google Meet.

As oficinas, oferecidas de forma gratuita, são voltadas tanto para o público iniciante quanto para profissionais da área. Além disso, os filmes serão avaliados por júri técnico e votação popular e concorrerão a prêmios.

Já a segunda etapa será constituída de oficinas profissionais, que acontecem entre os dias 1º e 9 de abril e abordarão os temas Projetos audiovisuais: da elaboração à prestação de contas; Distribuição para o curta-metragem: os caminhos possíveis e Conhecendo assistência de direção e continuísmo.

Entre os dias 1º e 10 de abril, o Cine em Transe promoverá a exibição de 30 obras, distribuídas nas categorias “Cinema Estudantil”, “Cinema Universitário” e “Cinema Independente”, que serão julgadas por júri técnico e popular, através de votação, e concorrerão a prêmios. As produções também integrarão a programação da TV Uesb e da TV Kirimurê.

As inscrições para as oficinas são limitadas e estão abertas no site oficial do evento

Lei Aldir Blanc

A iniciativa foi aprovada na linha de projetos da área Audiovisual, na categoria de Difusão, modalidade de iniciativas inéditas do Prêmio das Artes Jorge Portugal, e conta com apoio financeiro da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia), via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, do Governo Federal. 

A equipe executora da proposta conta com integrantes do coletivo Setor Audiovisual do Sudoeste Baiano (Sasb) e da Uesb por meio do Programa Janela Indiscreta, da Mostra Poca Zói e da TV Uesb, os professores do Curso de Cinema e Audiovisual da Uesb e da TV Kirimurê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *