Sem o pagamento dos auxílios de inclusão digital aos estudantes, as aulas na Uesb retomam na segunda-feira (19)

Em memorando distribuídos aos professores, DCE pede as aulas na primeira semana de retomada sejam assíncronas 16 de outubro de 2020 Felipe Ribeiro

Apesar das aulas retomarem na próxima segunda-feira (19/10) na modalidade de Ensino Remoto Emergencial (ERE) na Uesb, os estudantes contemplados ainda não receberam os benefícios dos auxílios de inclusão digital para compra de equipamento e o valor pra pagar a internet.

Os estudantes que irão receber o auxílio estão apreensivos com essa situação. Para a discente do segundo semestre do curso de Engenharia Ambiental, Sabrina Pereira, é preocupante iniciar as aulas sem ter todas as condições estruturais para isso. “É preocupante por não saber se todos têm condições de participar da aula remota.”

O único dispositivo eletrônico que Sabrina possui é o celular. Ela foi contemplada com a modalidade II do auxílio, que é no valor de R$ 800,00 para a aquisição de equipamentos e/ou materiais de informática que a possibilitem participar das atividades do ensino remoto. Além da internet, outro fator que a preocupa são os valores dos produtos. “A minha preocupação é em relação a minha qualidade de internet e a demora do auxílio em cair na conta, porque cada dia o preço dos computadores têm aumentado muito”, desabafou.

A preocupação de Sabrina é compartilhada pelo aluno do primeiro semestre de Agronomia, Lucas Costa, que possui um computador, que além de ser compartilhado, é inadequado para algumas disciplinas, como de Desenho Técnico, que precisa de programas específicos. Ele mudou para outra cidade a trabalho e só possui a internet da empresa e os dados móveis do celular, que tem uma “qualidade péssima”.

Quanto ao início das aulas na próxima semana, Lucas diz que é inviável sem o auxílio já ter sido pago. “Essa data foi precipitada.” Segundo ele, foi pouco tempo para os estudantes se inscreverem no edital de auxílio inclusão. “Uma coisa que era pra incluir as pessoas acabou excluindo muita gente. Porque quando as pessoas foram saber, principalmente colegas meus que moram em roça, já tinha acabado o processo.”

As inscrições para a seleção de beneficiados pelos auxílios tiveram início em 12 de setembro e se encerraram no dia 24 do mesmo mês. Foram oferecidos três tipos de auxílio. Além da modalidade II, de R$800,00 para a compra de equipamento, existe a modalidade I, que vai pagar R$150,00 pagos em três parcelas de R$50,00 para os estudantes que não possuem internet em suas residências, ou que a internet não é adequada para acompanhar as atividades do ensino remoto. Já a modalidade III contempla estudantes que residem em áreas onde o acesso à internet é inviável. O valor desta última também é de R$150,00, divido em três parcelas de R$50,00.

Há ainda estudantes com problemas em relação às documentações necessárias para o cadastro no Sistema Eletrônico de Informações (Sei) e para recebimento dos benefícios. É o caso do estudante do segundo semestre de Biologia, Luiz Alberto, que teve que reenviar alguns dados mais de uma vez. “Só essa semana já tive que enviar duas vezes os mesmos documentos, tanto pro auxílio quanto pra finalizar o cadastro no Sei. Ao que me parece, está tudo muito desorganizado.”

Aulas assíncronas
Na última quinta-feira (15/10), o Diretório Central dos Estudantes (DCE) enviou um memorando aos Colegiados, Departamentos e professores da Uesb. No documento, é proposto que na primeira semana de atividades do ensino remoto sejam realizadas apenas as aulas assíncronas, que não são em tempo real, e que elas fiquem disponibilizadas aos alunos. A recomendação é pelo atraso no pagamento dos benefícios. De acordo com o DCE, quando sair, na próxima semana, os auxílios irão comprar os equipamento e, somente assim, conseguirão acompanhar as atividades desse reinício.

Os resultados dos auxílios foram divulgados no dia 1º de outubro. Os alunos que não concordaram com o desfecho, tiveram até às 23h59 do dia 5 para apresentarem recursos e o resultado final pode ser acessado desde o último dia 8 de outubro.

Orientações Uesb

Em resposta à reportagem do site Avoador, a Assessoria de Acesso, Permanência Estudantil e Ações Afirmativas (AAPA) da Uesb, esclareceu que a campanha para que os alunos se cadastrassem no Sistema Eletrônico de Informações (SEI) obteve êxito, já que 80% dos contemplados pelos aos auxílios de inclusão digital pelo Edital 119/2020 já estavam cadastrados no sistema.

Além disso, segundo o setor responsável, houve uma preparação há mais de dois meses para o momento atual e a disponibilidade de um número considerável de servidores da Coordenação de Acessibilidade, Permanência e Ações Afirmativas (Coapa). Após o edital, os três campi disponibilizaram certo número de funcionários das COAPAs para atender as demandas.

Pelo fato de existir uma alta demanda que precisa ser respondida em pouco tempo, após solicitação, a partir da próxima semana haverá servidores de outros setores para colaborar com a AAPA para acelerar os processos de cadastro SEI e do pagamento de bolsas.

“Lembramos à comunidade acadêmica que a celeridade e conclusão dos referidos processos dependem não apenas das Coordenações da AAPA (COAPA) de cada campus, mas também dos discentes que, se cadastrados no SEI precisam, em um primeiro momento, enviar documentação específica (todos já receberam email após divulgação do resultado final informando quais são eles) e depois devem assinar os TERMOS DE COMPROMISSO, montados individualmente por nossa equipe, que já estão sendo encaminhados. Para agilizar o processo estamos enviando para publicação imediata todos os termos assinados”, informou a coordenadora da AAPA, Selma Norberto Matos.

Quando os alunos realizam uma consulta no Sistema Eletrônico de Informações (SEI), aparece uma resposta padrão em que eles devem desconsiderar a parte que diz “entrega presencial de documentos”. A coordenação da AAPA estabeleceu umas orientações que os discentes precisam estar atentos:

1- No caso descrito acima, os documentos que aparecem na mensagem devem ser enviados para o email das COAPAs.

2-Caso apareça no sistema o nome da pessoa e ao lado a imagem de uma lupa, isso quer dizer apenas que o aluno fez o registro dos dados dele no sistema. Precisa conferir se enviou ou não a documentação completa e correta para a Coapa ou verificar se esta já encaminhou para o setor do Sei da Uesb;

3- Se aparece no sistema uma lupa e um balão, isso quer dizer que que a inscrição dele foi validada pela Secretaria de Administração do Estado da Bahia;

4- Se o discente verificar que há uma lupa e um balão, mas, mesmo assim ele não conseguir acessar o sistema, precisa enviar email para a Saeb ([email protected]), pois correções de cadastros são feita apenas por eles.

A respeito do cadastro no SEI, a AAPA é responsável por conferir a documentação, enviá-la ao setor responsável da universidade, informar o aluno sobre o recebimento ou documentos que faltaram. Portanto, a recomendação é que, caso os estudantes encontrem algum problema no acesso ao SEI, entrem em contato com o setor responsável pelo sistema.

Selma diz ainda que para dar prosseguimento e finalizar os processos de envio dos auxílios para os discentes contemplados no Edital 119/2020, a AAPA conta com “um maior número de funcionários e uma outra equipe está encaminhando as deliberações do último CONSEPE (concessão de bolsas emergenciais e avaliação sobre lançamento de novo Edital)”.

Foto: Tinsae Belay/Wikimedia Commons

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *