3 de abril de 2019

É verdade que alimentos transgênicos causam câncer?

Imagem acompanhada de texto, compartilhada no Facebook e reproduzida pelo WhatsApp, afirma que alimentos transgênicos são causadores de câncer, infertilidade, alergia, Alzheimer e até surtos em crianças com autismo

Uma publicação tem circulado pelas redes sociais afirmando que todo alimento que tiver em sua embalagem um triângulo amarelo com a letra “T” ou a letra sozinha em cor amarela, seria de origem transgênica. Além da fotografia de um biscoito com esse símbolo, a publicação vem acompanhada de um texto que alerta os consumidores sobre os riscos que esses alimentos poderiam causar à saúde. Segundo a postagem, tais alimentos são responsáveis por causar câncer e infertilidade, favorecer o crescimento de tumores, alergias, surtos em crianças com autismo e outros males. A publicação também afirma que a indústria tenta esconder essa informação da população. Mas quanto disso é verdade?

Print da publicação alertando sobre os perigos dos transgênicos no Facebook.

A fotografia do biscoito chegou até a equipe do Xereta por meio de uma mensagem encaminhada. Seguindo a lógica das correntes que circulam pelo Whatsapp, a publicação foi compartilhada por uma rede de pessoas sem que fosse identificada a fonte original. Procuramos então a suposta autora da postagem pela ferramenta de busca do Facebook, porém o algoritmo da rede social limitava os resultados à pessoas próximas ou com amigos em comum e não tínhamos nenhuma informação sobre aquele perfil além do nome e foto (que poderia ter sido alterada no período). Pesquisamos ainda um trecho do conteúdo duvidoso e encontramos diversos outros perfis que também o haviam republicado.

Portanto, não foi possível encontrar a fonte original, mas constatamos que a publicação foi muito reproduzida nas redes sociais e que qualquer um poderia tê-la feito, o que já retira um pouco da credibilidade do conteúdo. Para checar a veracidade das informações contidas na publicação entramos em contato com a biotecnologista Mara Viana Silva, que nos explicou o que são alimentos transgênicos, quais os prejuízos para saúde e, claro, se todo alimento que contém o triângulo contendo a letra “T” na embalagem é mesmo de origem transgênica.

O projeto de Lei PLC34/2015 , uma iniciativa do Deputado Federal Luis Carlos Heinze (PP/RS) que fala sobre a responsabilidade das empresas em informar sobre a origem dos alimentos na embalagem, ainda está em tramitação na Câmara dos Deputados. O projeto tem como objetivo aprovar a não obrigatoriedade dos produtores de informar ao consumidor se o produto possui ou não origem transgênica, quando se tem a porcentagem inferior a 1% na composição total. Porém, muitas marcas ainda informam a composição dos seus produtos.

Segundo a biotecnologista Mara Viana, toda embalagem contendo um triângulo amarelo com a letra “T” é de origem transgênica. Porém, as empresas NÃO são obrigadas a informar que o produto possui tal origem. Esses alimentos têm seu DNA alterado em laboratório, devido a isso, eles possuem novas características e também, tornam-se mais resistentes às pragas, pestes, agrotóxicos, inseticidas.

O post, sem fonte original, foi compartilhado por várias pessoas no Facebook.

No meio científico, esse assunto ainda está em aberto, causando divisões entre os pesquisadores. Uma das divergências é sobre a possibilidade do consumo desses alimentos causarem câncer. De acordo com Mara, não há comprovação de que os alimentos transgênicos possam causar algum tipo de doença. Várias pesquisas ainda estão sendo realizadas para detectar algum tipo de prejuízo à saúde, porém até o momento nada foi encontrado. Devido a isso,foi esclarecido que não existe nenhuma evidência científica que responsabilize os alimentos transgênicos de causarem câncer, surto em crianças com autismo ou Alzheimer em humanos ou animais. Ou seja, o texto que acompanha a imagem é falso.

Em 2012, na Universidade de Caen, França, foram realizados testes em 200 ratos e constatou-se que os animais que se alimentavam com produtos transgênicos desenvolveram câncer e morreram mais rápido do que aqueles que não se alimentaram com esses produtos. Porém, esse estudo foi questionado em 2013 pela revista Food and Chemical Toxicology, retirando o artigo de circulação. De acordo com a revista, o número de animais não foi suficiente para realizar os testes, além de escolherem ratos de espécie mais propensa ao desenvolvimento do câncer.

Conclusão:

A informação compartilhada nas redes é falsa! Não há validação científica para confirmar que os alimentos transgênicos causam câncer, infertilidade, surto em crianças com autismo, Alzheimer ou até mesmo, desenvolver tumores malignos. Até que se prove o contrário, é boato.

 

Foto de capa: NutriSoft Brazil

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *